............

............

terça-feira, 19 de abril de 2016

Leonardo Gonçalves: para deixar saudades

O cantor Leonardo Gonçalves, no auge da sua carreira, está fazendo sua turnê de despedida. E a cidade escolhida para começar foi o Recife. Pernambucano de nascimento, Leonardo teve na platéia familiares e amigos. Em suas redes sociais ele classificou a apresentação da seguinte forma: Não tenho palavras pra descrever como foi ontem. Não poderia ter iniciado esta turnê de maneira melhor. Obrigado, Recife! Bendito seja o Eterno”.



A vinda do cantor gospel movimentou o segmento evangélico na cidade. Os ingressos para o show no Teatro Riomar Recife (que tem capacidade para receber 696 espectadores) se esgotaram rápido. Foi aberta uma outra sessão para o mesmo dia, também com lotação máxima. Assim, ele apresentou seu repertório de “Princípio” duas vezes ontem. Foi perceptível o esforço no vocal na segunda apresentação, mas nada que atrapalhasse a execução das canções.

Com um repertório que estourou nas igrejas e rádios, com músicas como “Sublime”, “Getsêmani” e “Ele Vive”, a platéia cantou junto com Leonardo Gonçalves a maior parte do show. Apesar das luzes (uma excelente iluminação, por sinal) e da apresentação não ter sido num templo, o clima de um culto cantado conduziu a apresentação. Uma mensagem breve mais impactante, oração e breves conexões entre as músicas costuraram as quase duas horas do concerto.

Leonardo aproveitou a turnê para anunciar o lançamento de um selo, em que estará apresentando cantores para o segmento gospel no Brasil. Ontem (18), ele trouxe ao palco Estevão Queiroga. Paraibano de nascimento, mas criado no Amazonas, o cantor apresentou músicas de alta qualidade, além de uma presença de palco simpática e com uma narração bem poética nas suas falas.

Quem foi não se arrependeu. Com um perfil mais suave e mais racional que a maioria do mercado gospel nacional, Leonardo Gonçalves deixou o público da capital pernambucana com vontade de seguir sua turnê pelo Nordeste. Com gosto de “quero mais” e inspirados a seguir em adoração. Ele ainda retorna ao Recife neste ano, mas não em uma apresentação solo. Em companhia de Guilherme de Sá, da Banda Rosa de Saron, e de Mauro Henrique, vocalista do Oficina G3, ele integrará o projeto Loop Sessions, no dia 15 de junho, no mesmo teatro.

(Por Rafael Dantas, editor da Olhar Cristão)

Nenhum comentário:

Postar um comentário